Blog da Online Traders

Pesquisa da FGV sobre Day Trade e nossa opinião a respeito dela

Inscreva-se em nossa Newsletter

Deixe seu email e tenha acesso antes aos nossos conteúdos.

Pesquisa da FGV sobre Day Trade e nossa opinião a respeito dela

Pesquisa da FGV sobre Day Trade e nossa opinião a respeito dela (1) (1)

Entenda a nossa opinião e visão sobre a pesquisa da FGV sobre day trade, do ponto de vista de quem faz parte da profissão.

 

Recentemente, no dia 08 de fevereiro de 2021, a FGV (Fundação Getúlio Vargas), publicou uma pesquisa a respeito dos rendimentos e lucratividade de quem faz day trade.

A pesquisa alega que apenas 62 entre os traders que operam frequentemente têm ganhos acima de R$10 mil por mês.

Entretanto, há muitas coisas que essa pesquisa não te conta.

No post de hoje, vamos analisar cada ponto da pesquisa e os erros encontrados em sua interpretação.

 

O que diz a pesquisa da FGV sobre o day trade?

O estudo foi realizado entre 2012 e 2017, com traders que operam com minicontratos de dólar e índice, além de ações normais.

Os pesquisadores consideraram apenas uma parcela dos traders, que chamam de “day-traders experientes”, que operaram pelo menos 1 vez por mês em todo esse período.

Dentre esses, somente 62 têm ganhos mensais acima dos R$10 mil.

Entre os que operam minicontratos, somente 3% ganham mais do que R$300,00 por dia.

A pesquisa também alega que há muito mais perda do que ganho, em todos os casos.

 

Agora, o que a pesquisa da FGV sobre day trade não te conta?

Período muito antigo para ser considerado

Normalmente, toda pesquisa leva anos para ser completada. No caso desta, não é diferente.

A pesquisa pegou um período de análise de dados entre 2012 e 2017. 2017 foi há 4 anos atrás.

O problema com esse tipo de pesquisa no mercado financeiro é que elas nunca vão demonstrar o cenário atual.

Muita coisa mudou nesses 4 anos, e o que acontecia lá, não pode representar o que acontece hoje.

 

Queda da taxa Selic

A taxa Selic é a taxa que norteia todas as operações financeiras no Brasil.

Em 2020, ela atingiu uma baixa histórica, nunca antes observada, de apenas 2% ao ano.

Isso significa que as operações de renda variável, como é o caso do day trade, ficaram muito mais favorecidas recentemente.

Entre 2012 e 2017, o cenário não era tão bom assim.

Hoje, os ganhos e perdas observados na bolsa de valores são completamente diferentes.

Há mais informações, mais base, mais preocupação com performance. 

 

A pesquisa só considera quem operou todos os meses

Digamos que um trader que esteja fazendo muito dinheiro entrou no mercado em 2017.

Esse trader não foi considerado na pesquisa, já que ela só pegou dados de quem operou em todos os meses entre 2012 e 2017.

Nesta época, pouquíssimos traders conseguiam manter uma rotina de investimentos mensal.

Era muito mais comum o investimento em renda fixa do que na variável.

Como resultado, foram analisados somente 1.218 traders, entre todas as pessoas que operaram do período mencionado.

Isso é um erro, já que ficam de fora traders de sucesso que começaram a operar em algum momento no meio do período.

 

A pesquisa tem um corte muito alto

Além dos requisitos de frequência de operação, também só foi considerado o corte de R$10 mil mensais nos lucros.

Ou seja, traders que ganharam menos de R$10 mil por mês também não foram considerados.

O pesquisador Bruno Giovannetti alega que “réguas mais baixas não são estatisticamente significantes”.

Com isso, ele está dizendo que o trader que ganha R$5 mil por mês não significa nada para ele.

Sabemos que isso não é o correto, já que vários traders conseguem ganhos consistentes mesmo sem chegar aos R$10 mil por mês.

 

Comparando com outras profissões

Os pesquisadores ainda são audaciosos, comparando os traders com médicos, advogados e até jogadores de futebol.

Alegam que a porcentagem de profissionais dessas áreas que ganham mais de R$10 mil por mês é muito maior do que a porcentagem dos traders analisados pela pesquisa.

Entretanto, esquecem-se de que tudo depende da dedicação e empenho do profissional.

Há pessoas formadas em direito, medicina, administração e outras áreas que ganham R$1.500,00 por mês em empregos regulares trabalhando em empregos não relacionados a faculdade que fizeram por 4 anos e com investimentos altíssimos. 

Assim como há jogadores de futebol que não conseguem entrar na Liga A, e ganham muito menos de R$10 mil por mês. A grande maioria fica 10 anos treinando, se desenvolvendo e se der sorte joga na varzea em um time local por 150 reais a partida no sábado a tarde.

A grande questão sempre é o imediatismo.

Quantos advogados ganham R$10 mil logo após se formarem? Normalmente, existe um plano de carreira com crescimento lento.

Já no day trade, as possibilidades são de ganhos altos em 1 ano ou 2, com vários alunos com performance dentro da Online Traders.

 

A educação financeira não é levada em consideração

A pesquisa da FGV sobre day trade não leva em consideração o nível de conhecimento e a educação financeira de cada trader.

Uma vez que a pesquisa é feita em cima de uma estatística com base em puro resultado, já considerando todas as limitações injustamente impostas, fica impossível analisar esse dado.

A verdade é que nenhum trader conseguirá ter sucesso sem educação financeira.

Somente com o conhecimento é que vem o poder de prever a possibilidade de queda ou alta de um ativo, ninguém possui bola de cristal, é método.

Esse conhecimento é adquirido por meio de estudo e experiência.

O trader iniciante tem ciência de que precisa ser bem instruído, preferencialmente por cursos da área de day trade, para que tenha maiores chances de sucesso.

A pesquisa da FGV sobre day trade não informa qual o grau de instrução ou o nível de conhecimento financeiro dos traders avaliados.

 

Quem se dedica e tem empenho será recompensado

Por fim, é impossível saber se os traders analisados realmente se dedicam à profissão ou se operam somente uma vez por mês para “experimentar”.

Obviamente, quem se dedica mais, aprende mais. A recompensa vem para quem trabalha com seriedade e compromisso.

Isso é uma verdade universal, em qualquer profissão ou área de atuação.

É uma hipocrisia levar em consideração alguém que opera todos os dias lado a lado com alguém que opera somente uma vez no mês.

O estudo parece ter sido manipulado para passar uma imagem desfavorável sobre o day trade.

Entretanto, no post de hoje, você viu a verdade a respeito da pesquisa da FGV sobre day trade, analisada por nós, que somos especialistas no assunto.

Os bons serão recompensados em toda e qualquer profissão.

Posts Relacionados