Blog da Online Traders

Retrospectiva: a Bolsa de Valores em 2021

Inscreva-se em nossa Newsletter

Deixe seu email e tenha acesso antes aos nossos conteúdos.

Retrospectiva: a Bolsa de Valores em 2021

Bolsa de Valores 2021 - retrospectiva

Conheça os momentos mais marcantes do mercado financeiro no Brasil e como eles impactaram os investimentos neste ano.

O ano de 2021 ficará marcado para o investidor brasileiro como um período de oportunidades. É verdade que, em muitas ocasiões, a Bolsa de Valores também foi uma verdadeira montanha russa. E não só pelo próprio sobe e desce acentuado das ações. Mas acima de tudo, também pela maré de outros acontecimentos importantes que movimentaram este ano tão atípico para todos nós.

A seguir, acompanhe os principais assuntos que mexeram com os ânimos – e o bolso – dos investidores em 2021.

 

Recorde de pontos…

Se em 2020 a principal preocupação do mercado financeiro foi a pandemia do Coronavírus, levando as bolsas do mundo todo a despencar assustadoramente, 2021 começou com esperanças. A expectativa era de um ano mais tranquilo com recuperação de perdas, especialmente motivada pelo avanço na vacinação e nas medidas de controle do Covid-19.

Esse cenário seguiu o roteiro, principalmente no primeiro semestre, com uma elevação geral das ações. Tanto que acompanhamos o recorde histórico do Ibovespa, o principal índice da bolsa brasileira, que alcançou incríveis 130.776 no dia 07 de junho de 2021. E tudo isso em plena segunda-feira, após engatar seis pregões seguidos de alta.

 

… e volta do temor

No entanto, nem todos os dias foram de alegria para o investidor brasileiro. Em dezembro, o Ibovespa recuou ao seu menor patamar aos 100.775 pontos, após uma queda de 1,12% no dia. A derrubada das ações na bolsa foi ocasionada, em 2021, por conta de medidas econômicas e escândalos políticos. Além disso, novas ondas de Covid-19 pelo mundo, provocadas pela incidência de variantes do vírus.

 

Mais um recorde

Já que 2021 foi um ano de recordes na bolsa de valores brasileira, o volume de IPOs também superou o maior número anterior. Em 2007, 60 empresas abriram capital e captaram R$ 53,6 bilhões. Agora, até o final de agosto, o volume já alcançava R$ 65,3 bilhões. Em outras palavras, isso significa 16,6% a mais do que o recorde anterior. Foram até então 45 ingressantes na bolsa.

 

4 milhões na Bolsa de Valores

E as marcas históricas continuam. Em novembro, a B3 já somava 4 milhões de contas de pessoas físicas negociando ações, num volume de R$ 490 bilhões. Esse número dobrou de 2020 para cá, atingindo cerca de 3% da população brasileira.

Mas ainda assim, falta bastante para alcançar o patamar dos Estados Unidos ou Japão, que contam respectivamente com 65% e 55%.

 

Touro de Ouro

Símbolo da bolsa de valores pelo mundo, a estátua de um touro foi instalada na sede da B3 no centro de São Paulo, em novembro. O Touro de Ouro, com 3,5 metros de altura, logo virou alvo de protestos e vandalismo. Tanto que o monumento acabou sendo removido na semana seguinte. Em dezembro, foi a vez de uma vaca magra aparecer na frente da B3, marcando uma manifestação com cunho econômico.

Esses acontecimentos resumem a divergência cultural no Brasil. Ainda não temos a cultura de investir e muitas pessoas acreditam que a Bolsa de Valores é somente para ricos.

Clique aqui e conheça outros mitos e verdades sobre a Bolsa de Valores.

 

Maior que o maior

A estreia do Nubank deixou sua marca na Bolsa de Valores. O banco digital realizou seu IPO nos Estados Unidos, no dia 9 de dezembro. E, numa operação simultânea, lançou os BDRs na B3, tornando-se a primeira empresa brasileira a realizar dupla listagem no exterior e no Brasil ao mesmo tempo.

Além disso, com esta movimentação, o Nubank tornou-se o banco mais valioso da América Latina, ultrapassando o Itaú. No dia 9 de dezembro, o Itaú Unibanco era o maior banco, sendo avaliado em R$ 211,9 bilhões. Nesta data, a cotação do Nubank chegou a R$ 232,4 bilhões.

 

Educação financeira

Neste ano, a Online Traders tornou-se a maior educacional financeira presencial do Brasil. Isso significa na prática que estamos levando transformação para todas as regiões, impulsionando novos entrantes na Bolsa de Valores. Já ensinamos nosso método exclusivo para cerca de 6.000 alunos e contamos com mais de 130 franquias.

O ano de 2021 foi de muito crescimento e aprendizado. Para conhecer melhor nossa história e conferir as novidades, clique aqui.

 

Agora que você conferiu os principais fatos da B3 em 2021, comece seu planejamento para o próximo ano.

Converse com a gente e faça seu dinheiro render em 2022!

 

Posts Relacionados