Blog da Online Traders

Fique por dentro das Bolsas de Valores americanas

Inscreva-se em nossa Newsletter

Deixe seu email e tenha acesso antes aos nossos conteúdos.

Fique por dentro das Bolsas de Valores americanas

Bolsa de Valores americana

Saiba como investir nas bolsas NYSE e Nasdaq e ter acesso às principais empresas globais.

Se você pudesse escolher uma única empresa para tornar-se sócio e lucrar com a valorização dela, qual seria? Google, Apple, Facebook, Coca-Cola, Mastercard, Procter & Gamble, Amazon…Todas essas gigantes do mercado estão presentes no nosso dia a dia e têm capital aberto nas bolsas de valores americanas NYSE e Nasdaq. E é, por isso, que você pode sim virar sócio delas comprando parte das ações – e nem precisa sair do Brasil!

Neste artigo, vamos te mostrar como ter acesso às melhores oportunidades do mercado global. Confira a seguir como funcionam as duas principais bolsas de valores dos Estados Unidos.

 

A pioneira NYSE

A história do mercado financeiro americano passa pela NYSE (New York Stock Exchange). Com sede em Nova York, no famoso centro financeiro de Wall Street, foi fundada em 1792 e tem uma estrutura muito sólida, sendo considerada a principal Bolsa de Valores do mundo.

As principais empresas negociadas na NYSE são bancos, petrolíferas, mineradoras, farmacêuticas e multinacionais de diversos segmentos, como Johnson & Johnson, Visa, Disney, Coca-Cola e Ford. São cerca de 3.000 empresas que movimentam um valor de mercado superior a US$ 20 trilhões.

 

A tecnológica Nasdaq

Logo atrás, a Nasdaq (National Association of Securities Dealers Automated Quotations) é a segunda maior Bolsa de Valores dos Estados Unidos, reunindo cerca de 3.800 empresas e com valor de mercado em US$ 14 trilhões.

A Nasdaq foi fundada em 1971, também em Nova York, e vem fazendo história nos Estados Unidos por sua forte atuação inovadora. Foi nela que aconteceu o primeiro mercado eletrônico de ações no mundo, contribuindo com a transição das negociações pela internet e a modernização do processo de IPO (sigla em inglês para Oferta Pública Inicial).

Hoje, ela engloba as gigantes mundiais de tecnologia como Apple, Google, Facebook, Microsoft, Amazon e Tesla.

 

Em qual delas investir?

Como você percebeu, as duas maiores bolsas de valores do mundo têm suas próprias características. Enquanto a NYSE é mais tradicional e concentra empresas consolidadas, a Nasdaq tem o foco voltado à tecnologia e engloba as principais empresas deste segmento.

Se em sua estratégia de diversificação, você já adquiriu ativos no Brasil e agora quer investir no exterior, é normal estar em dúvida de por onde começar. Saiba que o mercado americano te dá acesso ao mundo todo e investir primeiro na NYSE ou Nasdaq deve ser uma decisão sua.

Basta avaliar quais ações fazem mais sentido ter na sua carteira de investimentos. Claro que você pode optar pelas duas, sempre balanceando os ativos para diluir os riscos e potencializar os lucros.

 

Benefício de investir no exterior

Assim como qualquer investimento em renda variável, investir na bolsa de valores americana é assumir riscos como parte de sua estratégia para obter lucros maiores e mais consistentes. Por isso, avalie o quanto de risco está disposto a correr (já conhece o seu perfil de investidor? Clique aqui para saber mais).

Acessar o mercado americano é importante para construir uma carteira de ações de sucesso. Conheça os principais motivos:

  1. Ampla exposição. O mercado americano te dá acesso à economia mundial, expondo-se de maneira mais ampla e sólida.
  2. Alta diversificação. As bolsas americanas contam com milhares de empresas de vários segmentos com capital aberto, enquanto no Brasil a B3 possui somente cerca de 400 empresas.
  3. Menor risco geográfico. Investir no exterior garante uma maior proteção da inflação, por exemplo. Ou seja, você tem mais estabilidade de ordem econômica e política, não ficando somente dependente das questões do Brasil.

 

Como lucrar na prática

Para você tornar-se sócio das maiores empresas americanas, os três principais caminhos são por meio da B3 com a compra de BDRs (Certificado de Depósito de Valores Mobiliários) e ETFs (fundos de investimentos baseados em índices) e diretamente nos Estados Unidos.

  • BDRs. Esses títulos financeiros são emitidos e negociados no Brasil e representam ativos de grandes empresas, como Google e Facebook.
  • ETFs. Assim como os ETFs brasileiros, como o índice Bovespa (BOVA11), os americanos também são negociados no pregão da B3. Existem ETFs por nichos ou amplos, como o IVVB11 que replicam a carteira do S&P500, índice americano com as 500 maiores empresas dos Estados Unidos.

 

Você também pode investir na NYSE e Nasdaq comprando ações internacionais de forma direta. Porém, nesta categoria é necessário abrir conta em uma corretora que atue no exterior. Nestes casos, considere pagar taxas de câmbio, cobrança de IOF, entre outras particularidades. Os benefícios são que seu dinheiro está literalmente dolarizado e você não sofre mais o impacto da regionalização do seu patrimônio.

 

Diversificando Investimentos em Ações

Agora que você já sabe que o mundo de ações não tem fronteiras, que você pode investir nas maiores empresas globais sem sair do Brasil, considere aumentar seu conhecimento e autonomia. No curso Diversificando Investimentos em Ações a Online Traders te mostrar a dinâmica do mercado e como ter sucesso no médio e longo prazo.

Mais do que isso: você mesmo vai montar a sua carteira de ações lucrativas, avaliando o que faz sentido na sua estratégia. Clique aqui e saiba mais!

Posts Relacionados